O uso das redes sociais durante a pandemia

Atualizado: Abr 14

Texto por Tainá Alves e Júlia Mano


Em março de 2020, as nossas vidas foram alteradas em função da pandemia provocada pelo novo coronavírus. As escolas fecharam e passaram a conduzir suas aulas virtualmente. O home office tornou-se realidade na rotina de grande parte dos trabalhadores brasileiros. Aliado a isso, o uso das redes sociais também foi alterado pelas nossas interações, que migraram para o ambiente online.


Com isso, muitas empresas tiveram que inovar e se adaptar às redes sociais, já que o seu consumo aumentou de forma significativa. Constata-se que, hoje, o Brasil chega a aproximadamente 140 milhões de pessoas conectadas.


Atualmente, as mídias têm sido o principal canal de comunicação, principalmente para consumir notícias do estado da pandemia, e manter a interação com amigos e familiares. Outro fator importante, é o uso das redes para engajar e ampliar o diálogo com o público. Muitos empreendedores estão usando as mídias para fortalecer a imagem da sua empresa e, consequentemente, agregar valor a sua marca.


Por esses motivos, o melhor lugar para as marcas estarem agora é nas redes sociais. Através delas, é possível atingir mais resultados e conquistar novos clientes. Isso pode ser feito por lives no Instagram, por vídeos no TikTok ou por tweets sobre um assunto que está em alta e que tenha a ver com o seu produto.


Outra vantagem é que as redes sociais proporcionam a aproximação dos clientes com as marcas, criando uma relação pessoal entre as partes. Para isso, é importante investir em uma boa identidade visual, que chame a atenção dos consumidores, e em textos que dialoguem com o público.


Podemos citar o exemplo da Netflix. Na qual, eles divulgam as novidades no streaming em formatos diferentes nas redes que são utilizadas pela empresa. Assim, a empresa usa a voz da marca de forma estratégica, escolhendo uma linguagem apropriada para cada plataforma, com o objetivo de gerar identificação com o leitor e de não perder a real identidade da marca. Outras empresas também fazem o mesmo, como a de cosméticos Sallve, a Nubank e a TNT Sports (antigo Esporte Interativo).


De acordo com o Ibramerc (Instituto Brasileiro de Inteligência de Mercado), cerca de 41% das empresas que têm perfis nas redes sociais estão detectando melhorias em suas vendas. O aumento do lucro mostra que as suas mídias sociais atingem mais pessoas, permitindo com que a organização saiba onde o seu público está e mantenha um bom relacionamento com o mesmo, solucionando todas as suas necessidades e proporcionando a melhor experiência durante a jornada do cliente.


Além de estar presente, a sua marca também precisa oferecer uma boa experiência ao cliente. 66% dos consumidores afirmam que já deixaram de comprar em alguma empresa devido a uma experiência ruim. Motivos como demora para responder podem ser cruciais para a decisão de compra e percepção do cliente sobre a sua marca.


Contudo, com o aumento do consumo das redes sociais, é importante ter cuidado para não estimular o uso exagerado dela. Para isso, tenha um planejamento para programar a saída das postagens.


Agora que você já sabe como é importante estar nas redes, acompanhe a Facto Agência e comente como este material ajudou na sua empresa!



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo