Você come com os olhos?

Basta um pequeno passeio pelos canais de televisão aberta e à cabo para perceber um novo fenômeno: os programas culinários. Com diferentes apresentadores, estilos e focos, eles vieram com tudo! A nova febre, por sua vez, não está presa à tv, visto que o número de canais de receita no YouTube só aumenta. As novas tecnologias da informação e comunicação possibilitaram que uma quantidade absurda de conteúdo seja criada e publicada, mas mesmo com tanta diversidade, produções relacionadas à comida são cada vez mais relevantes e populares. Goste você de cozinhar ou de comer, com certeza já se pegou “consumindo” algo do tipo.

O principal ingrediente para o sucesso é a personalidade. Os programas mais interessantes tendem a ser os que têm características mais marcantes e diferenciadas. Se você não entendeu o porquê do Rodrigo Hilbert estar em alta mesmo sem fazer novela, é justamente por ser o representante da nova febre com o seu programa Temperos de Família. Em um mercado antes dominado pelo público feminino, Rodrigo ensina desde receitas típicas do Sul até doces para aniversários infantis. O antigo ator dialoga tanto com a matriarca da família que é famosa por seus pratos, como com o estudante universitário que começou a morar sozinho e quer aprender a cozinhar o básico.

Outro grande nome é o britânico Jamie Oliver, que virou um fenômeno e uma personalidade do mundo gastronômico. O inglês aprendeu a cozinhar por meio do emprego temporário em um restaurante de comida italiana, engatou um programa de televisão chamado The Naked Chef e escreveu um livro de mesmo nome considerado best-seller na Inglaterra. O título “O Chefe Pelado” é uma espécie de trocadilho com o fato de Jamie mostrar a cozinha de forma simplificada, sem muito rebuscamento.

Hoje Jamie já escreveu mais de vinte livros, tem restaurantes ao redor do mundo e vários outros projetos de escala global – como palestras na série TED Talks, em que defende a importância de uma alimentação saudável, principalmente para as crianças. Em seu site, ensina como fazer pratos para quem tem restrições alimentares ou quer mudar o estilo de vida. Um exemplo é o macarrão vegano com tempero de coco orgânico.

No universo digital, é impossível não destacar Danielle Noce. Formada em moda, a brasiliense largou tudo para fazer um curso de confeitaria na França e hoje é dona de um dos maiores canais sobre o assunto no país. Com quase 2 milhões de inscritos no seu canal, Danielle já lançou três livros sobre o assunto, sendo Por Uma Vida Mais Doce o mais famoso. A youtuber teve um programa de televisão chamado I Could Kill For Dessert, no canal estadunidense VH1, e três anos depois mudou para o canal Food Network. Ela também apresentou o programa Dia a Dia na Band.

Com tanta informação em meios diferentes, o modo de preparo de um bom entretenimento culinário exige capacidade do apresentador de se comunicar e ser diferente. Alfredo Saramago, cientista social pós-graduado em História da Alimentação, reforça que “qualquer programa pode ser interessante, mesmo sobre um ovo estrelado”. Sobre uma ótica, isso é verdade, mas com a grande concorrência, é preciso saber se destacar: o que vai fazer o seu ovo mexido ser visualizado e compartilhado? Fica a pergunta para os chefes descobrirem como despertar as papilas gustativas do público e serem a pitada de sal que dá sabor numa timeline tão bombardeada de informação.

Texto por Carina Benedetti Arte por Maria Victoria Ferraz 

0 visualização

Sobre nós

Funcionamento

Segunda a sexta

das 14h às 18h 

Venha nos visitar

UnB, Campus Darcy Ribeiro, ICC Norte, bloco A, térreo, FAC, sala AT-636, Asa Norte, Brasília.

linkedin (1).png
behance.png
instagram (1).png