Virais: modismos relâmpagos

Texto e arte por Wenderson Oliveira Aquelas frases, músicas ou vídeos do momento que aparecem sem muita explicação ou sentido lógico: os virais, esses modismos relâmpagos, espalham-se rapidamente e tomam conta das rodas de conversa. Isso acontece depois de estourarem no Facebook ou YouTube. Em pouco tempo chegam às grandes mídias e alcançam visibilidade nacional.

Enquanto muitos artistas talentosos levam anos para conseguir espaço, outros ficam famosos de um dia para o outro. E isso nem sempre é intencional: é só estourar com uma polêmica, comportamento cômico ou inusitado. Pronto, já é suficiente para cair nas graças do público e receber milhares de visualizações e convites para programas de auditório. Quem não se lembra do vídeo de “Para nossa alegria” que alcançou milhares de visualizações? 

Acontece que nem sempre esses conteúdos conseguem permanecer na audiência por muito tempo. O esquecimento é tão rápido quanto a ascensão. São “ondas” que se levantam, atingem grandes proporções e quebram na praia para dar lugar às outras que vêm logo atrás. Já não são quinze minutos de fama, mas cinco ou dois. Isso porque a todo o momento as pessoas são bombardeadas com uma infinidade de informações, principalmente pela televisão e internet.

Há ainda o aproveitamento massificado desses modismos. Uma conseqüência negativa disso é a valorização de conteúdos banais em detrimento de assuntos mais importantes. Desse modo, oportunamente espetacularizam assuntos desnecessários ao invés daqueles de interesse público. A relevância das informações para o bem social não costuma ser parâmetro para entrar na pauta de emissoras.

Tudo pode se transformar em um viral e não importa a qualidade ou a seriedade do assunto. Basta ter um número elevado de compartilhamentos e “curtidas”. Esse fenômeno pode ser explicado pela necessidade de integração que as pessoas têm. Não é bom ficar desatualizado e fora da conversa. Ou seja, estar alinhado às novidades fez-se fundamental para se identificar em algum grupo, seja ele real ou virtual.

#facebook #Mídia #twitter #Virais

0 visualização

Sobre nós

Funcionamento

Segunda a sexta

das 14h às 18h 

Venha nos visitar

UnB, Campus Darcy Ribeiro, ICC Norte, bloco A, térreo, FAC, sala AT-636, Asa Norte, Brasília.

linkedin (1).png
behance.png
instagram (1).png