Decifrando o economês

Imposto e inflação são conceitos bastante empregados pela mídia para explicar as tendências econômicas do país. No entanto, ainda são motivos de incompreensão


Em tempos de crise econômica, estar bem informado e entender os termos técnicos da economia nunca foram tão importantes para o cidadão brasileiro. Entre tantas palavras, dois conceitos bastante usuais no mundo dos assuntos financeiros serão diferenciados: inflação e imposto. Você sabe a distinção entre elas?

Por natureza, inflação significa aumento generalizado dos preços de produtos. ¹ Há países em que encontramos índices com valores exorbitantes, na casa dos dois dígitos, como Venezuela e Sudão do Sul. Já em outros, ela está abaixo dos 10%, como Suíça e Finlândia, segundo dados do site Trading Economics. ² Dificilmente o valor pode chegar a 0% que, em tese, seria a estabilização dos preços.

No entanto, por que ocorre inflação? Essa pergunta é muito frequente. A seguir, serão apresentados três casos de situações em que podem haver um aumento exagerado de preços dos produtos.


  1. Inflação de demanda


Em economia, demanda é a quantidade de um bem ou serviço o qual os consumidores procuram, têm condições de adquiri-lo, em um dado mercado, durante um intervalo de tempo.

Feito o conceito, inflação de demanda ocorre quando os consumidores exigem uma quantidade do produto acima do que o vendedor consegue oferecê-lo. Exemplo: a Amazon, empresa transnacional de comércio eletrônico, é reconhecida mundialmente pela venda de livros na internet. No site, ao se pesquisar uma determinada obra, já percebeu que a empresa divulga o número de exemplares disponíveis para entrega imediata? Com base nisso, o cliente tem a opção de esperar o preço diminuir, para, assim, obter o produto. No entanto, dias depois, ao visitar novamente o domínio, constata-se que o preço elevou-se. Isso ocorre porque o site, com base nos dados de tráfego da rede, verificou uma procura elevada pelo exemplar. Ou seja, o número de consumidores interessados supera a quantidade disponível. Dessa forma, a Amazon eleva o preço do produto, já que há um maior interesse por parte do comprador.

  1. Inflação de custos

Esse tipo de inflação está relacionada à oferta. Ou seja, diz respeito à produção. Nesse caso, é quando o comerciante, por algum motivo, necessita aumentar o valor do produto vendido. Exemplo: ao se pesquisar por um automóvel no site da montadora, nota-se que os valores são constantemente alterados. Sabe qual a causa disso? Por lidar com custo de peças para produção do veículo, as empresas automobilísticas modificam os preços dos carros mensalmente. Se um filtro de ar encarece, provavelmente o custo será repassado ao valor final do veículo.

  1. Índices

Após análise específica dos diferentes tipos de inflação, tem-se a mensuração dos variados índices que a compõe. Essas taxas são responsáveis por calcular a variação de preço dos produtos, além de aferir como os novos valores impactam a vida das pessoas. Vários índices são utilizados para medir a inflação. Entre eles, o IGP (Índice Geral de Preços) e o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

  1. Imposto

O imposto é uma modalidade coercitiva (obrigatória), na qual o Governo retira parte da riqueza da sociedade com a finalidade de garantir a prestação de serviços básicos e essenciais, tais como: educação e saúde de qualidade, segurança pública, transporte coletivo etc.

O tributo é conhecido por ser o “financiador” do Estado. Essa quantia de dinheiro é paga por pessoas físicas e jurídicas para o país, estados e municípios. Quem não desembolsa a quantia poderá sofrer sanções. Ou seja, indivíduos que sonegam imposto correm risco de serem penalizados pela lei por não cumprir com as tarefas de cidadão.

Na teoria, há o conceito de que o imposto pago pela pessoa comum e por empresas resultaria no retorno do valor em prestação de necessidades básicas da população. No entanto, tem-se consciência de que isso é utopia. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), entre os 30 países de maior carga tributária no mundo, o Brasil é o pior ao se analisar o retorno à sociedade dos tributos pagos.³

Ao se tratar de tarifas, recentemente, o Governo Federal elevou o imposto sobre a gasolina, álcool e diesel, o que foi motivo de fortes questionamentos por parte da população.⁴ Essa medida faz parte da política de preços adotada pela Petrobras. Tal conduta permite que, caso necessário, a empresa petrolífera reajuste o preço dos combustíveis quase que diariamente na tentativa de recuperar mercado.

Percebe-se que a economia está presente no dia a dia do cidadão. Ou seja, estar bem informado e compreender os conceitos econômicos ajudam o indivíduo a melhor se adaptar e entender a importância de sempre estar atento às atitudes do Governo. Ao se ter noção das consequências de determinadas ações, o ser humano desenvolve uma reação racional. É o homem econômico.

¹ Para mais informações acesse: https://goo.gl/eajKnk ² Para mais informações acesse: https://goo.gl/Pgur8Q ³ Para mais informações acesse: https://goo.gl/1T2TyX ⁴ Para mais informações acesse: https://goo.gl/ub2K3B

Texto por Gabriel Ponte Arte por Beatriz Socha

0 visualização

Sobre nós

Funcionamento

Segunda a sexta

das 14h às 18h 

Venha nos visitar

UnB, Campus Darcy Ribeiro, ICC Norte, bloco A, térreo, FAC, sala AT-636, Asa Norte, Brasília.

linkedin (1).png
behance.png
instagram (1).png