Arena: o começo de um futuro maior

“Arena é uma série da UnB, para a UnB”. Com essa frase, a atriz Marina Bona resume bem o que a websérie Arena, estreada no dia 21/08, passa. A produção surgiu independente de patrocínios exorbitantes e não está ligada a nenhuma matéria ou projeto de extensão. Justamente por isso é uma grande referência para os alunos da UnB. O auditório lotado na estreia exemplifica bem.

A websérie conta a história de oito jovens universitários: Micão (Addy Estellita), Marcos (Vinícius Alves), Elena (Marina Bona), Jéssica (Thaís Lima), Evelyn (Lola Portela), Matheus (Genizei Rodrigues), Jão (Paulo Ígor) e Flávio (Danieu Alves). No decorrer dos episódios, cada um terá sua história contada junto aos dilemas e aos desafios enfrentados. Assim, o episódio Boas Vindas – o piloto da série – encontra em Marcos, o típico calouro perdido, o gancho para iniciar a narrativa.

No primeiro dia de aula, o novato conhece Micão, um veterano que faz questão de apresentar a universidade para ele. Aos poucos, os elementos que traduzem a realidade universitária da UnB, como o Restaurante Universitário e a aula de introdução aos signos, aparecem e rendem boas risadas. Os demais personagens se apresentam durante o episódio numa conversa em grupo. Com o desenrolar da história, Micão tem o carro roubado e um calouro bêbado para cuidar. O episódio também desenvolve o romance do veterano com Jéssica, a ‘Garota-Malhação’ da websérie, que não se sente parte de nenhum grupo e compõe músicas como hobby.


Micão desempenha bem o papel de bobão apaixonado e é usado como ponte para muitas piadas ao longo de Arena. Infelizmente, possui diálogos de introdução não muito bons – como o famoso “Olá, eu sou fulano. Prazer em te conhecer.” –, mas consegue cativar o público diante das situações que enfrenta. Vinícius Alves (Marcos), por sua vez, não entrega um personagem tão cativante e expressivo. O calouro só chama a atenção no fim do episódio, quando fica bêbado e se torna a parte cômica da história.

As demais personagens que participam do episódio não tiveram tanto espaço para aparecer. Elena faz muito bem o último diálogo do episódio com Micão e traz uma garota introvertida, mas atenciosa com os amigos. Jão, por sua vez, mostra-se o personagem mais próximo do arquétipo de antagonista na série, embora não tenha diálogos muito bons e, por isso, fique um pouco indefinido.

Se a proposta do roteiro era trazer o público para a realidade da UnB, então Arena acertou em cheio. Contudo, embora a identificação com os temas tenha funcionado para os alunos de dentro da universidade, outras pessoas podem não entender muito bem as referências utilizadas. Os elementos usados para diferenciar o universo acadêmico do colegial são muito singulares da UnB, o que é válido para o primeiro episódio! Isso não exclui, entretanto, que outros temas universitários possam ser tratados no decorrer da série, como o mercado de trabalho e o dilema “dinheiro x felicidade”.


A edição da websérie foi realizada, aparentemente, sem muita complexidade, com passagens de cenas que lembram vídeos de Youtubers. A mesma observação vale para a trilha-sonora, composta por músicas ambiente simples, com destaque especial para a que é usada na cena do carro roubado, a qual ajuda a tornar a situação mais cômica e divertida.

A fotografia não se mostra surpreendente, mas é bem utilizada, com planos gerais e médios recorrentes. A direção de arte também faz um bom trabalho, principalmente, com o figurino dos personagens, que se colocam bem nos diferentes cenários do episódio.

Mesmo sem ser uma produção cheia de maravilhas técnicas, Arena surpreende. Surpreende pelo resultado em meio à ausência de estrutura necessária, de grandes referências locais e de numerosos patrocínios. A ideia de superação de dilemas vai além do roteiro e dos personagens, está presente em toda a história da produção da websérie. Os estudantes da Universidade de Brasília agradecem pelo esforço em se tornar uma referência e de levar o nome da UnB adiante.

Arena é só o começo. Que venham novos projetos!

Texto por Gabriel Bandeira Arte por Beatriz Socha

0 visualização

Sobre nós

Funcionamento

Segunda a sexta

das 14h às 18h 

Venha nos visitar

UnB, Campus Darcy Ribeiro, ICC Norte, bloco A, térreo, FAC, sala AT-636, Asa Norte, Brasília.

linkedin (1).png
behance.png
instagram (1).png